Skip to content
PesquisaPesquisa

Técnica mista para pintar com lápis de cor e de grafito

Mixing different colouring techniques

Os quadros não precisam ser pintados apenas com um tipo de lápis. Com a combinação de diferentes tipos de lápis consegue-se resultados extraordinários. De seguida, explicamos a melhor maneira de combinar lápis de cor com lápis de grafito.

Combinação de lápis de cor e de grafito

Combinação de lápis de cor e de grafito

Na hora de pintar, com frequência utiliza-se uma técnica de desenho ou um lápis com o qual se pretende pintar o quadro inteiro. Talvez um pouco por comodidade, já que é mais fácil permanecer com uma única técnica. Para todos aqueles que procuram uma pisca de desafio ou simplesmente querem provar algo novo, existe a possibilidade de criar um motivo com diferentes tipos de lápis.

O mais parecido seria a combinação de lápis de cor e lápis de grafito, pois estes dois lápis possuem semelhanças muito próximas, como o tipo de traço e o manejo. No entanto, faz-se necessário algo de planeamento de modo a definir quais áreas no motivo serão monocromáticas, ou seja, devem permanecer na escala de cinzentos do lápis de grafito, e quais devem ser coloridas. Uma pequena dica: definir um tipo de lápis como o dominante. Utilizam-se os outros lápis apenas para se obter um certo efeito no desenho.

Desenhar com o lápis de grafito

Os lápis de grafito oferecem uma ampla possibilidade de expressão e variação para o desenvolvimento de um motivo. Os lápis com pontas macias (B, 2B, 4B, etc.) possuem um espetro abrangente de escalas de cinzento e, portanto, são ideais para utilizar em matizes, tracejados ou sombreados.

Os tracejados são obtidos de modo semelhante aos dos lápis de cor. Porém, no caso de se trabalhar apenas com escalas de cinzento, com frequência conseguir-se-á uma impressão de luz e sombras. Isto deve ser tido em conta na hora de desenhar com lápis de grafito.

Desenhar com o lápis de grafito
Luz e sombras

Luz e sombras

Com o lápis, as áreas podem ser perfeitamente moduladas. Os efeitos de luz e sombras deveriam ser, portanto, aplicados e aproveitados de modo objetivo. Para utilizar corretamente este efeito, imagina-se uma fonte de luz no quadro e define-se em que direção esta luz se estende e quais áreas devem permanecer na sombra, justo porque estão cobertas por outras áreas que formam as sombras.

Layout do quadro

Ao combinar lápis de cor e de grafito, é necessário pensar primeiro no equilíbrio destas duas técnicas a serem aplicadas no quadro. Se o motivo deve ser principalmente colorido e os elementos feitos a lápis devem ser apenas de apoio e destaque, para conseguir o melhor efeito possível será necessário planear um layout do quadro, quais elementos devem ser aplicados e com qual técnica.

Observe bem o motivo e tente imaginar quais pontos ficariam melhor, por exemplo, com escalas a cinzento. Não existe, neste caso, uma regra para uma aplicação exata - deixe que os seus sentimentos decidam para tomar a decisão correta!

Layout do quadro

Necessita estes artigos da STAEDTLER:

Mars® Lumograph® 100Mars® Lumograph® 100Lápis premium de desenhoEstojo de metal contendo 12 lápis de desenho em graus sortidos

Isto também pode interessar-lhe: